Blefarite: o que é, sintomas e como tratar (2022)

O que é Blefarite?

A blefarite é uma inflamação comum que afeta as pálpebras, normalmente na região onde crescem os cílios, provocando o surgimento de crostas, coceiras e vermelhidão. Pode surgir em pessoas de qualquer idade e, embora cause desconforto, geralmente a blefarite não causa danos permanentes à visão. Diferente do que muitos acreditam, não é uma infecção contagiosa.

Publicidade

Publicidade

A blefarite pode ser classificada em dois tipos, sendo eles:

  • Anterior: que ocorre na borda frontal da pálpebra, onde os cílios se ligam
  • Posterior: afeta a parte interior da pálpebra, que entra em contato com o globo ocular.

"Essa região das pálpebras é extremamente sensível e inflama principalmente em dias de tempo seco e em pessoas que possuem dermatite seborreica, olho seco e excesso de oleosidade na pele", diz o oftalmologista Jonathan Lake, do Oftalmed, Hospital da Visão de Brasília, em entrevista prévia ao Minha Vida.

Causas

Existem diversas causas que podem levar a um quadro de blefarite. Elas podem estar ligadas a fatores locais, do próprio olho, ou fatores sistêmicos, segundo Luiz Antônio Vieira, oftalmologista e professor colaborador do serviço de córnea da UNIFESP.

Publicidade

A causa mais comum se dá quando as glândulas que ficam perto da base dos cílios não funcionam corretamente, o que causa inflamação, irritação e coceira na pálpebra. Porém, outras causas podem incluir:

(Video) Blefarite - Como Controlar a Blefarite

Publicidade

  • Dermatite seborreica
  • Infecção bacteriana
  • Dermatite atópica
  • Algumas infecções virais, como herpes simples
  • Mau funcionamento das glândulas sebáceas na região dos olhos
  • Rosácea
  • Reações alérgicas diversas, como à colírios
  • Administração de alguns medicamentos para acne
  • Ácaros ou piolhos de cílios.

A blefarite do tipo anterior é comumente causada por uma bactéria ou pela presença de caspas nos cílios ou sobrancelhas e menos comumente por alergias. A do tipo posterior normalmente está ligada a problemas nas glândulas sebáceas, que acabam criando um ambiente favorável para o crescimento de bactérias, ou outras condições da pele, como a rosácea.

Sintomas

Os sintomas e sinais da blefarite são frequentes e surgem como consequência do aumenta da oleosidade da pálpebra, como:

Publicidade

  • Lacrimejamento
  • Vermelhidão nos olhos
  • Sensação de areia ou queimação dentro dos olhos
  • Pálpebras que parecem oleosas
  • Pálpebras vermelhas e inchadas
  • Piscadas mais frequentes
  • Sensibilidade à luz
  • Cílios grudados uns aos outros ao acordar
  • Descamação da pele ao redor dos olhos
  • Aderência na pálpebra
  • Cílios crescendo de forma anormal (em várias direções)
  • Perda dos cílios.

Saiba mais: Controle a irritação nos olhos causadas pela blefarite

Diagnóstico

Os procedimentos para diagnosticar a blefarite normalmente incluem um exame biomicroscópico das pálpebras e dos olhos, em que o médico pode utilizar algum instrumento que amplie a sua visão ou não.

Em alguns casos o profissional pode preferir usar também um cotonete para coletar uma pequena amostra do óleo ou crosta que se formou nas pálpebras. Essa amostra poderá ser analisada para verificar a existência de bactérias, fungos ou evidências de alergia.

Publicidade

(Video) Blefarite 🤔😱/Causas/ Sintomas

Segundo o oftalmologista Luiz Antônio Vieira, existem exames mais recentes capazes de diagnosticar a blefarite, como a meiboscopia. Com ele, é possível a visualização das glândulas da pálpebra através da transiluminação com luz infravermelha.

Fatores de risco

Pessoas que têm tendência a ter pele oleosa, caspas ou olhos secos são mais suscetíveis a desenvolver blefarite. Essa doença também está associada à meibomianite, uma inflamação que ocorre quando as glândulas meibomianas das pálpebras não funcionam corretamente.

Pessoas com rosácea, doença inflamatória crônica que geralmente se manifesta no centro do rosto, também têm mais risco de ter blefarite.

Publicidade

Buscando ajuda médica

Caso o paciente tenha os sintomas de blefarite e não apresente melhora, mesmo tendo boa higiene, limpando e cuidando regularmente da área afetada, é recomendado marcar uma consulta com o clínico geral. Se ele suspeitar de alguma doença ocular, como a blefarite, deve fazer o encaminhamento para um oftalmologista.

Tratamento

O tratamento da blefarite é simples e ajuda a aliviar os principais sintomas, como a irritação. Uma higiene adequada no local pode ajudar. Porém, dependendo da causa, o especialista pode indicar outras formas de tratamento, como a administração de medicamentos. Entre as principais formas de tratar a blefarite, estão:

  • Limpar a área afetada regularmente com água morna e a solução com xampu de bebê
  • Aplicação de pomadas compostas de antibióticos para os casos em que há infecção bacteriana. Também pode ser necessário o uso de antibióticos via oral
  • Pomadas para a inflamação nas pálpebras e dentro dos olhos
  • Lágrimas artificiais ou lubrificantes oculares podem ajudar nos casos de olhos secos
  • Tratar os sintomas que podem ter causado a blefarite, como a rosácea e a seborreia (caspa), entre outros.

Os medicamentos mais utilizados durante o tratamento são:

Publicidade

  • Cilodex
  • Dexavison
  • Gentamicina
  • Azitromicina
  • Doxiciclina
  • Minociclina.

É importante lembrar que raramente a blefarite desaparece completamente. Mesmo em tratamentos considerados de sucesso, é normal que a doença reapareça outras vezes.

Cuidados

Em caso de suspeita de blefarite, é importante que o paciente tome alguns cuidados para não resultar numa piora dos sintomas. São eles:

  • Lave os olhos e as pálpebras algumas vezes por dia
  • Aplique uma compressa morna nas pálpebras, com os olhos fechados, por cinco minutos
  • Massageie as pálpebras suavemente com uma solução diluída de xampu de bebê (que não causa irritação) e água com a ponta dos dedos ou um pano limpo
  • Lave os olhos com água morna
  • Evite tudo o que causa irritação nos olhos, como lentes de contato e maquiagem.

Tem cura?

Os sintomas devem começar a desaparecer alguns dias após iniciar o tratamento, mas o problema pode ser recorrente. É essencial manter uma boa higiene no local para evitar que ela reapareça. Ainda assim, os sintomas podem voltar após um tempo.

(Video) 🚨 VOCÊ SABE O QUE É E COMO TRATAR A BLEFARITE?

Publicidade

Leia também:Fotofobia pode ser sinal de inflamação nos olhos

Prevenção

Uma boa higiene é essencial para prevenir a blefarite. Deve-se manter uma rotina de limpeza, que inclui lavar e massagear os olhos com água morna e xampu de bebê, remover toda a maquiagem e usar produtos de qualidade.

Uma boa higiene é essencial para prevenir a blefarite. Deve-se manter uma rotina de limpeza, que inclui lavar e massagear os olhos com água morna e xampu de bebê, remover toda a maquiagem e usar produtos de qualidade. A massagem ainda ajuda a renovar o conteúdo das glândulas que produzem gordura, evitando que elas fiquem contaminadas ou entupidas.

Publicidade

Convivendo (Prognóstico)

O tratamento proposto pelo médico deve continuar até que os sintomas desapareçam, mas com o tempo será possível diminuir a quantidade de vezes que os olhos precisarão ser lavados. Contudo, a rotina de cuidados e limpeza deve ser continuada a fim de manter a blefarite sob controle, com o uso de produtos adequados orientados pelo especialista.

Para a lavagem dos olhos, o xampu infantil é o mais indicado. "Esse tipo de cosmético é neutro, ou seja, causa menos irritação nos olhos", afirma o oftalmologista Jonathan em entrevista prévia.

Também é importante atentar para a qualidade dos cremes, maquiagens e demais itens que entram em contato com o local, pois eles contribuem para a irritação. Se for um caso de blefarite bacteriana, a maquiagem pode acabar reintroduzindo a bactéria ou causar uma reação alérgica.

Publicidade

(Video) Blefarite - Saiba o que é e como tratar

Outros problemas, como o estressee a ansiedade, por exemplo, podem causar desequilíbrio de várias funções do corpo — incluindo das glândulas dos olhos. O ato de coçar os olhos também deve ser evitado.

Complicações possíveis

A blefarite pode gerar o aparecimento de outros sintomas, mais severos, como visão embaçada, falta de cílios e inflamações em outros tecidos oculares, principalmente a córnea. Em alguns casos mais graves, segundo Vieira, o paciente pode necessitar de um transplante de córnea.

Algumas complicações que podem ocorrer em casos de blefarite incluem:

Publicidade

  • Problemas de pele ou cicatrizes na região da pálpebra devido ao longo período com a doença
  • Baixa visão
  • Olhos excessivamente secos ou lacrimejantes
  • Dificuldades para usar lentes de contato
  • Terçol
  • Calázio
  • Conjuntivite crônica.

Referências

Associação Americana de Optometria

Academia Americana de Oftalmologia

Mayo Clinic

Publicidade

Luiz Antônio Vieira, oftalmologista e professor colaborador do serviço de córnea da UNIFESP. CRM 45363

FAQs

O que provoca a blefarite? ›

As causas da Blefarite estão relacionadas com o excesso de gordura na região das pálpebras. Existem dois tipos de Blefarite: aquela que fica localizada na parte inferior da pálpebra e pode entrar em contato com o globo ocular (Blefarite posterior) e uma que afeta a região dos cílios (blefarite anterior).

Como se pega blefarite? ›

A blefarite alérgica surge após picada de um inseto, administração ou exposição dum fármaco ou cosmético como na maquiagem, ou mais raramente pode ser idiopática. Na blefarite alérgica verifica-se edema palpebral, descamação, quemose, olho vermelho e conjuntivite papilar.

O que é bom para acabar com a blefarite? ›

Para tratar a blefarite ulcerativa causada por bactéria, um médico pode receitar uma pomada ou colírio com antibiótico, como bacitracina mais polimixina B, gentamicina, eritromicina ou sulfacetamida, ou um antibiótico oral (como a doxiciclina). Normalmente, corticosteroides não são usados.

Quanto tempo dura blefarite? ›

Quando tratada, a blefarite pode levar entre 1 a 2 meses para ser curada completamente. Sendo que casos específicos, como quadros em que há outras doenças relacionadas, são os que representam mais tempo de cura da doença.

Como lavar o olho com blefarite? ›

A higiene pode ser feita com shampoo neutro diluído, de preferência com produtos para bebês. “O ideal é usar a espuma e limpar a região com uma gaze”, diz Luciene. Ao fazer a limpeza, é importante não deixar o sabão cair no interior dos olhos.

O que piora a blefarite? ›

alimentos ricos em gorduras trans e pobres em vitaminas podem piorar a blefarite. A baixa ingesta de líquidos/água durante o dia também pode piora la. Os colírios lubrificantes ajudam sim e muito, mas não são o único tratamento, as vezes precisamos associar gel de limpeza ou pomada nos cílios.

Qual a melhor compressa para blefarite? ›

Compressa: fazer compressas mornas para ajudar no amolecimento dessas crostas que se acumulam nas pálpebras de pacientes com blefarite. Certifique-se de que a compressa esteja em temperatura morna, pois se estiver muito quente pode haver uma piora da descamação de pele.

Pode estourar blefarite? ›

Quando já está com hordéolo ou calázio, o melhor a se fazer é não mexer ou coçar a área, pois a infecção pode se espalhar. Automedicação e uso de colírios também é um risco.

Quem tem blefarite pode usar rímel? ›

Pode, mas são necessários alguns cuidados especiais. A margem palpebral pode ficar inflamada com o excesso de oleosidade local, decorrente de alterações hormonais, dermatológicas e também de exposição a agentes irritativos, dentre ele a maquiagem.

O que causa inflamação nas pálpebras? ›

O que é? Blefarite é uma inflamação crônica – um inchaço de longo prazo – das pálpebras e folículos dos cílios. Pode ser causada por dermatite seborréica, acne, infecção bacteriana, reação alérgica ou higiene pobre das pálpebras. Os olhos podem ficar vermelhos ou embaçados, bem como lacrimejar com freqüência.

O que fazer quando a pálpebra está inchada? ›

O inchaço da pálpebra pode acontecer devido a diversas situações como terçol, blefarite, calázio ou uso inadequado das lentes de contato, sendo nesses casos apenas recomendado que se faça compressa com água morna para acelerar a recuperação e melhora da higiene relacionada com as lentes de contato, por exemplo.

O que pode causar inflamação nos olhos? ›

Uma inflamação nos olhos pode acontecer por motivos simples, como alergias a partículas do ar, cremes ou maquiagem, insônia, falta de higiene nas mãos, óculos e lentes de contato (que podem levar bactérias para a região), ou até mesmo por choro excessivo.

Qual a diferença entre conjuntivite e blefarite? ›

“A conjuntivite é uma infecção da membrana ocular, chamada de conjuntivo. Já a blefarite se dá pelo excesso de oleosidade nas pálpebras, que na maioria das vezes, é uma resposta à dermatite seborreica, também conhecida como caspa.

Como fazer a limpeza das pálpebras? ›

LIMPEZA PALPEBRAL: A limpeza pode ser feita com um produto próprio para isso ou utilizando-se de shampoo infantil diluído em água na proporção (1:2) . Há também um shampoo com fórmula manipulada. 1) Para facilitar, limpe as pálpebras durante o banho. 2) Você deve limpar as regiões onde nascem os cílios.

O que é blefarite crônica? ›

Blefarite é uma inflamação das margens das pálpebras que pode ser aguda ou crônica. Os sintomas incluem coceira e ardor das margens das pálpebras com rubor e edema. O diagnóstico é por história e exame.

Qual é o melhor colirio para limpar os olhos? ›

Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, o melhor colírio para a limpeza dos nossos olhos são as nossas próprias lágrimas.

Qual o melhor sabonete para lavar os olhos? ›

Para realizar a higiene ocular, o ideal é usar água fria e algum sabonete ou adstringente neutros, que pode ser um xampu neutro de bebê, por exemplo, na região externa dos olhos. Lenços umedecidos e géis, ambos específicos para a limpeza dos olhos, também são indicados para fazer essa higienização.

Pode usar soro fisiológico para lavar os olhos? ›

Evite água boricada e soro fisiológico

O soro fisiológico, apesar de se parecer mais com a lágrima, contém sal (sódio), podendo ser uma fator irritativo aos olhos já inflamados. O ideal é usar água mineral ou filtrada, além dos colírios lubrificantes.

Tem cirurgia para blefarite? ›

Lesões maiores que, por ação mecânica, causam a queda da pálpebra superior ou eversão da pálpebra inferior, ou mesmo as que causam constrangimento por sua aparência, podem ser submetidas à cirurgia para sua remoção. A cirurgia é realizada sob anestesia local e não deixa cicatrizes na pele palpebral.

Como passar a pomada para blefarite? ›

A pomada é passada após essa higiene das pálpebras e dos cílios de olhos fechados, após o enxague e secagem do rosto. Passe pequena quantidade da pomada em toda extensão do bordo das pálpebras e cílios e após um tempo pode até retirar o excesso da pomada com lenço descartável.

Como tomar azitromicina para blefarite? ›

A solução oftálmica tópica de azitromicina a 1% é um agente alternativo, especialmente para pacientes com blefarite posterior. A pomada antibiótica deve ser aplicada diretamente na margem da pálpebra, uma vez ao dia ao deitar.

Qual o melhor antibiótico para infecção nos olhos? ›

Tratamento. O tratamento com antibióticos (tetraciclina, eritromicina, azitromicina, ou sulfa) de uso local (colírios e pomadas oftálmicas), ou por via oral, deve ser introduzido tão logo tenha sido feito o diagnóstico clínico, antes mesmo de saírem os resultados dos exames laboratoriais.

Qual o melhor remédio para inflamação no olho? ›

Os remédios usados para a conjuntivite bacteriana são colírios ou pomadas oftalmológicas que contêm antibióticos associados a corticoides, como o Maxitrol ou o Garasone, que agem combatendo a infecção e aliviando sintomas como desconforto ocular, inflamação e vermelhidão.

Quais são os colírios antibióticos? ›

Colírios Antibióticos

Alguns exemplos de colírios antibióticos são o Maxitrol, Zymar, Vigadexa ou Cilodex, que são vendidos em farmácias ou drogarias com receita médica.

Qual a melhor pomada para dermatite palpebral? ›

Para que serve Cylocort Pomada Oftálmica

Cylocort é indicado em casos de blefarites (inflamação das pálpebras), blefaroconjuntivites (inflamação conjunta das pálpebras e da conjuntiva) e conjuntivites causadas por germes sensíveis, incluindo Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis e Streptococcus pneumoniae.

Quem tem blefarite pode fazer Micropigmentacao? ›

A blefarite é uma doença crônica, que precisa de acompanhamento regular e pode estar associada a doenças sistêmicas. No seu caso, também não recomendaria a micropigmentação. Há alguns shampoos específicos para tratamento de blefarite e em alguns casos há necessidade de tratamento com antibiotico oral.

O que pode causar caspa nos cílios? ›

Pálpebras avermelhadas e caspas nos cílios? Pode ser blefarite, uma doença comum que causa desconforto na área dos olhos e pode afetar pessoas de todas as idades. O excesso de bactérias e até mesmo de parasitas na área dos olhos são os responsáveis pela doença.

O que é caspa nos cílios? ›

A blefarite, conhecida popularmente como “caspa nos cílios”, é uma inflamação nas pálpebras que atinge principalmente a região da raiz dos cílios. A inflamação causa coceira, irritação e vermelhidão além de pequenas “caspas” ou casquinhas esbranquiçadas na raiz dos cílios.

Como acabar com ácaros nos cílios? ›

Segundo Dr. Richard, o tratamento é uma limpeza cuidadosa das pálpebras, ou até produtos bem específicos como óleo de melaleuca local ou tratamento via oral, por vários dias.

O que é tumor de pálpebra? ›

O tumor de pálpebra acontece quando existe um crescimento anormal das células na região em volta dos olhos, sendo que a pálpebra corresponde tanto ao tecido superior quanto inferior do olho.

O que é quando a pálpebra fica inchada? ›

“Existem várias razões que podem explicar o inchaço das pálpebras e nos olhos, tais como: infecções, lesões oculares, traumas e mais comumente alergias. As pálpebras inchadas podem ser também um sinal de um problema de saúde potencialmente mais grave, como a celulite orbitária, a doença de Graves ou o herpes ocular.

Qual o melhor antialergico para olho inchado? ›

O que fazer: é importante consultar o médico para descobrir a origem da alergia, além de ser recomendado o uso de remédios anti-histamínicos como Cetirizina ou Hidroxizina, por exemplo, pois assim é possível combater os sintomas de alergia e aliviar o inchaço dos olhos.

Pode colocar gelo no olho inchado? ›

Toalha gelada

Umedeça uma toalha em água bem gelada – pode misturar a água com algumas pedrinhas de gelo – e pressione levemente sobre a parte inchada. Repita o processo algumas vezes para que o resultado seja notável. O gelado fará com que os vasos da região fiquem menos dilatados, desinchando seus olhos.

O que significa acordar com os olhos inchados? ›

A ocorrência de “olhos inchados ao acordar” pode ser devida a problemas cardíacos por retenção de líquidos. Contudo, habitualmente, acordar com “olhos inchados” é uma situação perfeitamente normal e que não requer qualquer tipo de procedimento, pois os olhos “desincham” sem qualquer tipo de intervenção.

Como se pega bactéria no olho? ›

O contágio por esses microorganismos está relacionado a traumas, uso de lentes de contato ou doenças e cirurgias oftalmológicas. No caso de trauma ocular com plantas, comum em jardineiros/lavradores ou pessoas em momentos de lazer em parques, o risco de ceratite causada por fungos aumenta.

Como desinflamar o olhos? ›

2. Compressa com água fria. A compressa com água fria ajuda a reduzir o inchaço dos olhos, pois contrai os vasos sanguíneos desta região, além de provocar um efeito calmante.

O que pode ser quando o olho coça muito? ›

A coceira nos olhos pode ser um sintoma da conjuntivite, uveíte, terçol, herpes e até de alergias. Independente do motivo, um médico oftalmologista deve ser consultado para identificar a causa desse sintoma e recomendar o melhor tratamento para o seu caso.

Quanto tempo dura a conjuntivite alérgica? ›

Os principais sintomas são: sensação de areia nos olhos, corpo estranho e lacrimejamento. Dura, em média, 2 semanas.

O que é uma conjuntivite bacteriana? ›

A conjuntivite bacteriana é uma infecção da camada externa do olho. A conjuntivite bacteriana pode ocorrer em todos os grupos etários, mas ocorre mais frequentemente em crianças do que em adultos. A conjuntivite bacteriana é muito contagiosa, por isso é importante tomar cuidado para não espalhar a infecção.

Como lavar os olhos com shampoo Johnson? ›

How to prepare and use children's shampoo for cleaning eyelashes

O que pode dar errado na cirurgia de pálpebras? ›

O que pode dar errado: riscos da blefaroplastia

Como se trata de uma área muito sensível, há alteração da drenagem linfática na região das pálpebras e em razão disso é possível que surjam hematomas. Isso só será um problema se o hematoma não retroceder dentro do período estimado de recuperação.

Quanto tempo leva para se recuperar de uma blefaroplastia? ›

A blefaroplastia pode apresentar um período de edema e seu resultado aparecerá entre 3 e 6 meses. Oriento após 3 meses de cirurgia procurar um Cirurgião Plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Olá, o resultado final da blefaroplastia leva de 3-6 meses.

Quanto tempo pode durar a blefarite? ›

Quando tratada, a blefarite pode levar entre 1 a 2 meses para ser curada completamente. Sendo que casos específicos, como quadros em que há outras doenças relacionadas, são os que representam mais tempo de cura da doença.

Como evitar a blefarite? ›

O uso regular de um sistema de limpeza como Blephagel® e colírios lubrificantes como Lacrifilm® e Hyabak®, bem como a atenção à manutenção de toalhas de rosto, aplicadores de maquiagem e fronhas limpas, ajudam a combater as bactérias das pálpebras responsáveis pela blefarite.

O que causa blefarite tratamento? ›

Causas de blefarite

Além disso, a inflamação das pálpebras também pode estar relacionada com doenças de pele como rosácea e dermatite ou ser consequência de alergia a colírios, por exemplo.

Qual é o agente infeccioso mais comum causador da blefarite? ›

Blefarite aguda

Blefatite ulcerativa aguda é causada geralmente por uma infecção bacteriana (geralmente estafilocócica) da margem das pálpebras até os cílios; a pestana e as glândulas meibomianas também estão envolvidas. Também pode ser devida a um vírus (p. ex., herpes simples, varicela-zóster).

Qual a melhor pomada para blefarite? ›

CILODEX® pomada é indicado em casos de blefarites (inflamação das pálpebras), blefaroconjuntivites (inflamação conjunta das pálpebras e da conjuntiva) e conjuntivites causadas por germes sensíveis, incluindo Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis e Streptococcus pneumoniae.

Qual a melhor compressa para blefarite? ›

Compressa: fazer compressas mornas para ajudar no amolecimento dessas crostas que se acumulam nas pálpebras de pacientes com blefarite. Certifique-se de que a compressa esteja em temperatura morna, pois se estiver muito quente pode haver uma piora da descamação de pele.

O que causa inflamação nas pálpebras? ›

O que é? Blefarite é uma inflamação crônica – um inchaço de longo prazo – das pálpebras e folículos dos cílios. Pode ser causada por dermatite seborréica, acne, infecção bacteriana, reação alérgica ou higiene pobre das pálpebras. Os olhos podem ficar vermelhos ou embaçados, bem como lacrimejar com freqüência.

Tem cirurgia para blefarite? ›

Lesões maiores que, por ação mecânica, causam a queda da pálpebra superior ou eversão da pálpebra inferior, ou mesmo as que causam constrangimento por sua aparência, podem ser submetidas à cirurgia para sua remoção. A cirurgia é realizada sob anestesia local e não deixa cicatrizes na pele palpebral.

Quem tem blefarite pode usar rímel? ›

Dependendo do grau da irritação causada pela doença, o médico diz que nem mesmo lápis e rímel podem ser utilizados.

Como tomar azitromicina para blefarite? ›

A solução oftálmica tópica de azitromicina a 1% é um agente alternativo, especialmente para pacientes com blefarite posterior. A pomada antibiótica deve ser aplicada diretamente na margem da pálpebra, uma vez ao dia ao deitar.

Qual o melhor antibiótico para infecção nos olhos? ›

Tratamento. O tratamento com antibióticos (tetraciclina, eritromicina, azitromicina, ou sulfa) de uso local (colírios e pomadas oftálmicas), ou por via oral, deve ser introduzido tão logo tenha sido feito o diagnóstico clínico, antes mesmo de saírem os resultados dos exames laboratoriais.

Quais são os colírios antibióticos? ›

Colírios Antibióticos

Alguns exemplos de colírios antibióticos são o Maxitrol, Zymar, Vigadexa ou Cilodex, que são vendidos em farmácias ou drogarias com receita médica.

Qual o melhor remédio para inflamação no olho? ›

Os remédios usados para a conjuntivite bacteriana são colírios ou pomadas oftalmológicas que contêm antibióticos associados a corticoides, como o Maxitrol ou o Garasone, que agem combatendo a infecção e aliviando sintomas como desconforto ocular, inflamação e vermelhidão.

O que fazer quando a pálpebra está inchada? ›

O inchaço da pálpebra pode acontecer devido a diversas situações como terçol, blefarite, calázio ou uso inadequado das lentes de contato, sendo nesses casos apenas recomendado que se faça compressa com água morna para acelerar a recuperação e melhora da higiene relacionada com as lentes de contato, por exemplo.

O que fazer para desinchar a pálpebra superior? ›

A aplicação de uma compressa fria, por vezes, pode reduzir o inchaço das pálpebras, bem como compressas de água fria nas pálpebras fechadas.

O que é quando a pálpebra fica inchada? ›

Pálpebras inchadas

Uma pálpebra inchada ocorre quando existe inflamação ou excesso de fluídos (edema) nos tecidos circundantes do olho ou “inchaço ao redor dos olhos”. Existem várias patologias que provocam um “inchaço na pálpebra”, como é o caso do calázio, do hordéolo ou terçolho, entre outras.

Como fazer a limpeza das pálpebras? ›

LIMPEZA PALPEBRAL: A limpeza pode ser feita com um produto próprio para isso ou utilizando-se de shampoo infantil diluído em água na proporção (1:2) . Há também um shampoo com fórmula manipulada. 1) Para facilitar, limpe as pálpebras durante o banho. 2) Você deve limpar as regiões onde nascem os cílios.

Como acabar com ácaros nos cílios? ›

Segundo Dr. Richard, o tratamento é uma limpeza cuidadosa das pálpebras, ou até produtos bem específicos como óleo de melaleuca local ou tratamento via oral, por vários dias.

O que é caspa nos olhos? ›

A blefarite, conhecida popularmente como “caspa nos cílios”, é uma inflamação nas pálpebras que atinge principalmente a região da raiz dos cílios. A inflamação causa coceira, irritação e vermelhidão além de pequenas “caspas” ou casquinhas esbranquiçadas na raiz dos cílios.

Videos

1. O que é Blefarite? - Dr Marcos de Castro Oftalmologia
(Dr. Marcos de Castro Oftalmologia)
2. Blefarite: Tudo Sobre Blefarite
(Dra Claudia Del Claro - Oftalmologista)
3. O que é Blefarite? Qual o diagnóstico e como tratar?
(Médicos de Olhos)
4. BLEFARITE: O QUE É? SINAIS E SINTOMAS | PREVENÇÃO E TRATAMENTO
(OPTO ENSINA)
5. Tipos de Blefarite e Formas de Tratamento | Dr. Gilson Mariano | Oftalmologista
(Dr. Gilson Mariano | Oftalmologista)
6. O que é Blefarite - Sintomas e Tratamento | Oftalmologia Cidade Jardim
(Oftalmologia Cidade Jardim)

Top Articles

You might also like

Latest Posts

Article information

Author: Reed Wilderman

Last Updated: 12/16/2022

Views: 6089

Rating: 4.1 / 5 (72 voted)

Reviews: 95% of readers found this page helpful

Author information

Name: Reed Wilderman

Birthday: 1992-06-14

Address: 998 Estell Village, Lake Oscarberg, SD 48713-6877

Phone: +21813267449721

Job: Technology Engineer

Hobby: Swimming, Do it yourself, Beekeeping, Lapidary, Cosplaying, Hiking, Graffiti

Introduction: My name is Reed Wilderman, I am a faithful, bright, lucky, adventurous, lively, rich, vast person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.